Cara de um, focinho do outro

Algo muito curioso aconteceu recentemente.

Bom, a Prefeitura de Porto Alegre decidiu fazer uma campanha de conscientização, para aumentar a segurança dos pedestres da capital gaúcha . Consiste na idéia de que o pedestre fará um sinal quando for atravessar uma rua ( o tal do "Novo sinal") , e os carros irão parar para ele passar .

Até aí, nada errado - aliás, é uma idéia muito legal, e um exemplo a ser seguido por outras metrópoles (como Brasília, onde isso funciona até hoje, e é uma das muitas coisas boas que nos surpreenderam quando moramos lá). Mas divago.

Então, eles decidiram contratar uma certa agência publicitária para realizar a campanha. Foi aí que nos surpreendemos, ao constatar que o carro chefe da campanha , um filme aparentemente bem caro e realizado certamente por profissionais bastante gabaritados , tinha (digamos) uma certa semelhança com um trabalho que eu escrevi e dirigi em 2008, chamado "A Ilha".

"A Ilha" , como já falei por aqui, é um filme que foi realizado quando eu era professor na Escola Ozi , com meus alunos da época. É o trabalho de conclusão do curso de animação que lecionava, e envolveu meses de trabalho duro de todo mundo.

O filme deles é bastante parecido com nosso filme "A Ilha". Tipo, sério. É parecido mesmo . Claro que podemos estar enganados, afinal nós não somos imparciais. Então, sem mais delongas, seguem abaixo algumas imagens ilustrativas do caso (ou como são chamadas em termos judiciais, "evidências").

Comparem por favor imagens do nosso filme à esquerda, seguidas de perto pelas imagens equivalentes do outro filme:

( Olha, mãe! Eles também tem um "Wilson"! )



Para quem quiser ver os filmes inteiros, clique abaixo:

"A Ilha"(2008)

&

"O Outro"(2009)